Trajeto do Metrô

Como será o metrô para a Barra? Onde conectarão o metrô na linha 1? De que forma isso ocorrerá? Que linha será realmente feita? Qual o traçado e as estações que serão construídas? Onde estas estações ficarão? Todas estas perguntas continuam sem resposta.

Com pelo menos 12 anos de atraso, as obras do metrô para a Barra da Tijuca começaram no último sábado, dia 25 de junho. As escavações começaram pela futura Estação Jardim Oceânico, de lá, o metrô seguirá em direção à Zona Sul.

Sobre o trajeto desta tão falada linha 4, um estudo feito pelo governo do Estado constatou que o projeto original, que começaria em Botafogo, no Morro São João, e passaria pelo Humaitá, Jardim Botânico, Gávea e São Conrado até chegar ao Jardim Oceânico, na Barra, licitado em 1998, atenderia a um número menor de pessoas, cerca de 120 mil passageiros, e o custo da passagem seria muito alto, R$ 6,40.

Já a nova trajetória sugerida, cruzando a Zona Sul da cidade, terá a extensão de 13,5 Km, 2,8 Km a menos que o projeto antigo, e tem a expectativa de atender a 230 mil pessoas, que farão a viagem da Barra até o Centro, em 34 minutos, e da Barra até Ipanema em 15 minutos. O preço da passagem está estimado em R$ 2,60.

Na extensão da Linha 1 até a Barra, seis novas estações serão construídas: Nossa Senhora da Paz, Gávea, Leblon, São Conrado, Jardim de Alah e Jardim Oceânico. E a distância entre elas será de 2,5 Km.

As regiões de Botafogo, Humaitá e Jardim Botânico, que fariam parte do projeto antigo de extensão da Linha 1, deverão ser atendidas por ônibus integrados às estações Botafogo e Gávea. Também é previsto este benefício aos bairros do Recreio e Jacarepaguá, que seriam interligados ao metrô por ônibus na estação Jardim Oceânico.

Os investimentos previstos para o novo traçado são de aproximadamente R$ 2,8 bilhões. A construção já começou pela Barra e irá até a Gávea, que é o trecho já licitado. Já o percurso da Gávea até Ipanema ainda precisa de licitação. O responsável pelas obras no primeiro trecho a ser construído será o consórcio Rio Barra, vencedor da licitação em 1998.

A Linha 4 é uma das maiores reivindicações da população carioca na atualidade, visto que o tráfego entre a Zona Sul e a Barra é um dos piores, mais congestionados e saturados da cidade do Rio de Janeiro hoje, já que liga duas regiões de alto poder aquisitivo e geradoras de empregos. O caos na região é iminente, e devido às pouquíssimas opções de melhorias disponíveis, a implantação do Metrô é vista como a única saída e solução para o local.

A AMAJB quer saber a sua opinião sobre este assunto que vem causando bastante polêmica entre os moradores não só do nosso bairro. Esta questão já está na pauta para ser debatida na próxima reunião mensal que será realizada no dia 12 de julho às 20 horas no Colégio Divina Providência. Participe!

3 comments for “Trajeto do Metrô

  1. 13 de setembro de 2010 at 3:25 PM

    Escrevi no meu blog uma proposta para nossa malha metroviária, acompanhada de mapas que confeccionei.
    http://carlosfelipe.net/2010/05/17/transporte/

  2. Marcelo Reis
    21 de outubro de 2010 at 11:16 AM

    Maravilhosa a proposta do Sr.Carlos e não deve ser tratada como utópica, mas pensada por qualquer governo como a unica solução para a real qualidade de vida em nossa cidade. Dinheiro tem!

  3. Ricardo José Nicolas de Mesquita
    21 de novembro de 2010 at 10:21 AM

    Minha sugestão é que a linha vá até o Forte do Leme via Gávea, Hospital da Lagoa, Humaitá, Estação Botafogo, Rio Sul, Pão de Açúcar e Leme.
    Outra linha deveria ser Portuguesa, Galeão, Bonsucesso, São Cristóvão, Rodoviária, Porto Novo, Praça Mauá, Praça XV, Santos Dumont, Cinelândia, Lapa, Laranjeiras, Humaitá e Ipanema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *